CAPÍTULO 4

Em parte como repercussão dos dois choques internacionais do petróleo nos anos 1970 e 1980
e de suas consequentes crises na economia internacional, o setor elétrico brasileiro atravessou
nos anos 1980 um sério esgotamento da capacidadedo investimento estatal na ampliação
das instalações geradoras, de transmissão e do sistema de distribuição, impedindo o necessário crescimento do setor. Os grandes investimentos já não podiam ser supridos pelos governos federal
e estaduais, ao mesmo tempo que o modelo do setor vigente, agravado pela inadimplência intrassetorial, travava os investimentos necessários à expansão do sistema elétrico.
Como uma das consequências, uma década mais tarde, o país vivenciou um racionamento de energia.

No plano internacional, uma onda liberal, motivada em grande parte pelo esgotamento da capacidade de investimento estatal, propugnava a transferência das atividades das empresas de serviços públicos administradas pelo Estado aos investidores privados, como maneira de aumentar o fluxo de capitais aplicados nesses setores e assim ampliar as perspectivas do crescimento econômico que vivia
a economia do planeta. A Inglaterra, no governo de MargaretThatcher, liderou esse processo, fortalecendo a tendência internacional de abertura desse mercado aos grandes grupos investidores
e transferindo para a iniciativa privada as empresas estatais.

Clique aqui e faça o download do livro para ler mais